Terceiro tambor vencedor – Ty Mitchell

O terceiro tambor nem sempre é tido como o mais importante. Talvez por isso sejam poucos os conjuntos com um terceiro tambor matador. Ty Mitchell já nos passou seus ensinamentos do primeiro e segundo tambores. Aqui ele fala sobre terceiro tambor, onde tantos cavalos perdem preciosos milésimos de segundo.

Esta sequência de aulas foi dada enquanto Ty era o treinador do rancho de Martha Josey.

Ty Mitchell fala sobre os problemas mais comuns e ensina como resolve-los.

 

Problema número 1: seu o cavalo sai muito aberto do terceiro tambor, porque entrou muito aberto e caiu para dentro.

 

Isso acontece quando ele sai do segundo tambor sem completar totalmente o giro. Nesse caso ele acaba saindo longe e fazendo uma linha muito aberta para o terceiro tambor. Essa linha aberta vai lhe custar tempo e arruinar o seu giro no terceiro tambor. Porque quando o cavalo se aproxima do tambor e está longe demais dele, acaba se antecipando, cortando caminho, e provavelmente sairá muito aberto. Ele não vira o tambor, apenas corre galopando ao redor dele.

Preste atenção na saída do segundo tambor. Olhe para o terceiro e alinhe seu cavalo na direção do ponto de entrada. Mantenha sua rédea de dentro com o comprimento correto para que você consiga alinhar rapidamente do segundo para o terceiro tambor.

 

Problema número 2: virar o segundo tambor passando do ponto.

 

Quando o cavalo vira demais o segundo tambor acaba saindo alinhado para o meio do terceiro tambor, não para o ponto de entrada.

Procure não fazer isso, porque você estará criando uma coisa a mais para o seu cavalo fazer; ele terá que pular para fora antes de entrar no terceiro tambor. E você corre o risco de entrar muito cedo ou muito tarde no terceiro. Além disso, normalmente quando você faz o cavalo “pular pra fora”, ele tende a querer entrar mais. Então preste atenção e vá direto do ponto correto de saída do segundo para o ponto correto de entrada do terceiro tambor, em linha reta.

 

E qual o ponto do terceiro tambor?

 

Vou lhe mostrar onde você tem que ir. Quando sair do segundo tambor, foque onde você tem que entrar, que é ao lado do terceiro tambor, a 1.50m ou 2m dele, dependendo de cada cavalo. Veja o esquema abaixo.

 

 

 

terceiro-tambor-entrada-do-giro

O ponto de entrada.

 

Termine o giro do segundo tambor e tente fazer uma linha reta para a entrada do terceiro. Durante o giro no terceiro deixe suas pernas iguais e deixe seu cavalo finalizar o giro. Muitos cavaleiros já saem empurrando para a reta final antes da hora. Antes de finalizar o giro. Por isso fazem aquela “barriga”!

Terminando o giro como desejado, saia em uma linha reta e deixe seu cavalo desenvolver sua velocidade.

 

Ty: alguns cavaleiros não se importam muito com o terceiro tambor, mas todos são importantes dentro de um percurso que só dura segundos.

 

Se o seu cavalo estiver indo muito perto do terceiro tambor, faça o seguinte: mantenha o focinho levemente pra dentro e use a pressão de sua perna de dentro para mantê-lo um pouco mais afastado.

 

Se o seu cavalo costuma antecipar o terceiro tambor, leve-o até o ponto de entrada do tambor (o ponto onde a sua perna fica paralela ao tambor). Importante: certifique-se de que o cavalo vá até o ponto de entrada. Pare e inicie o giro, mantendo seu cavalo no percurso (na linha correta).

Fazendo isso você estará colocando seu cavalo em uma boa posição e ele poderá usar sua força para fazer o giro.

 

Se for preciso, faça o percurso a passo. Depois que estiver bem gravado em sua mente, faça a trote. Muitas pessoas fazem suas provas sem saber exatamente para onde ir, vão com o vento empurrando para a frente sem se dirigir aos pontos corretos. Você tem que saber qual o melhor ponto de entrada e o percurso correto. O segredo é achar os melhores pontos para o seu cavalo, baseado nas indicações dadas. Então faça o percurso devagar, prestando atenção nos pontos e percurso. Preocupe-se com os pontos de entrada e saída, com o giro equilibrado.

 

Outra coisa importante é segurar no pito da sela o tempo suficiente para deixar seu cavalo livre para sair do tambor,  antes de voltar as duas mãos às rédeas. Isso evita que você pegue na boca dele na saída do tambor e deixará que ele saia alinhado para correr reto em direção ao final.

 

Saiba sobre os outros tambores e muito mais, clicando aqui!

Comments 2

  1. Ednaldo Pereirade Souza 19 de fevereiro de 2017
    • tresgiros 21 de fevereiro de 2017

Leave a Reply