fbpx

Problemas no tambor? Pensa em desistir?

Olá!

Quero contar uma história sobre um aluno e vou chamá-lo de José; e ele quase desistiu do tambor…

Quando começou no tambor, José imaginava que bastaria montar e correr com seu cavalo. O tempo passou, ele subiu alguns degraus, teve algumas vitórias em pequenas provas, mas continuava sonhando com o Nacional ou com o Grand Prix.

Quantas vezes seu treinador parecia perder a paciência, porque no dia da prova nada daquilo que planejavam acontecia. E foram mais e mais provas e muita decepção. Muito dinheiro jogado fora e muita dor de cabeça. Uma hora largava errado, outra hora deixava seu cavalo empaletar. E nada de fazer um bom percurso, somente mais problemas no tambor.

As coisas não melhoravam e José trocou de treinador, levou seu cavalo para outro CT.
E o que parecia ruim ficou ainda pior. Agora não eram somente tambores caindo, cavalo pesando e aquele branco durante a prova; de repente seu cavalo passou a se negar a virar o segundo tambor.

Foi nessa época que conheci o José e ele pensava em desistir. Acreditava que tinha o cavalo errado e que o tambor era difícil demais para ele, mas queria fazer uma última tentativa e começou a fazer o Coaching comigo.

O que aconteceu pouco tempo depois, deixou o José abismado: “Como eu não enxerguei isso antes?” A solução para todos os problemas com o cavalo dele não estava relacionada ao treinamento nem ao “gênio ruim” de seu cavalo; era uma questão de saber o que fazer e, principalmente, o que não fazer em cima de seu cavalo.

Existem muitos Josés por aí. Uma parte dessas pessoas está aprendendo comigo sobre os motivos que levam aos problemas no tambor e como resolver esses problemas. Como algumas técnicas e o aprendizado sobre equitação mudam a forma de trabalhar dos cavalos.

Sem complicações, sem perda de (mais) tempo, sem perder dinheiro e sem perder a vontade de correr. O que faço é encontrar as causas dos problemas e resolver tudo a partir daí. Porque todo problema possui uma causa. Não adianta querer tratar o sintoma, é preciso tratar a doença.

Eu realmente espero que tenhamos cada vez menos pessoas nessa situação. Por elas e pelos cavalos. Porque geralmente isso termina na venda do animal. Em muitos casos esses cavalos terminam nas mãos de alguém que acredita que aplicar castigos irá resolver a questão. E para mim esse é o pior dos mundos: um cavalo sendo castigado, ainda mais injustamente.

um abraço grande!

Claudia 
ps: se você quiser saber mais sobre como subir de nível na sua prova, na clique na foto abaixo ou entre em contato pelo e-mail canaltresgiros@gmail.com

 

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.